O Brasil não precisa da uma ‘Cancún’. Pela preservação da Estação Ecológica de Tamoios!

O Brasil não precisa da uma ‘Cancún’. Pela preservação da Estação Ecológica de Tamoios!

imagem-destacada-o-brasil-nao-precisa-da-uma-cancun-pela-preservacao-da-estacao-ecologica-de-tamoios

Proteger o meio ambiente não parece ser o forte do Governo Bolsonaro. A mais recente invenção da administração atual é transformar a região de Angra dos Reis, mais especificamente a Estação Ecológica de Tamoios, na Baía de Ilha Grana, numa espécie de Cancún brasileira.

Coincidentemente ou não, a área é a mesma onde o presidente Jair Bolsonaro foi multado em R$ 10 mil por pesca ilegal em 2012. Na prática, a iniciativa flexibiliza o licenciamento ambiental para exploração turística da região. O local é um santuário para várias espécies ameaçadas de extinção. Como explica o vídeo.

Clique na imagem para assistir o vídeo no Globoplay do Jornal Nacional exibido no dia 23 maio de 2019

Comecei a minha vida como profissional de mergulho há muitos anos, dando a teoria e piscina na Marina da Glória, fazendo a parte de mar em Angra dos Reis, na Aquamaster. Angra tem excelentes pontos de mergulho, com naufrágios em diversos estágios, mergulho em grutas com teto, etc. Não é absurdo nenhum dizer que se pode mergulhar todos os dias do ano sem repetir o ponto de mergulho! E a vida marinha local depende muito da proteção da Esec. Não precisamos destruir a estação para virar uma Cancún. Temos que investir em estrutura como saneamento básico, fiscalização e turismo de alto nível. Não flexibilizando as leis de proteção ambiental”, defende Paulo Guilherme, o Pinguim, fundador da Onda Azul.

É necessário um movimento para preservação da Estação Ecológica de Tamoios, resguardando a Baía de Ilha Grande como um ótimo destino para o mergulho e o turismo controlado. Afinal, especialistas mostram que há grandes diferenças entre o Balneário de Cancún, no México, e Angra dos Reis.

Entretanto ouvir especialistas, fazer estudos e realizar pesquisas parece não ser a maior qualidade do Governo Jair Bolsonaro. Os primeiros seis meses demonstram que o caminho escolhido não é adequado para que o Brasil precisa.

Quer mergulhar com a Onda Azul?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A lenda da Ilha de Jorge Grego, em Angra dos Reis

A lenda da Ilha de Jorge Grego, em Angra dos Reis

imagem-destacada-a-lenda-da-ilha-de-jorge-grego-em-angra-dos-reis

Histórias de piratas sempre fizeram sucesso em nosso imaginário coletivo. Jack Sparrow, Simba, Barba Ruiva, Capitão Gancho, são só alguns nomes que podem ser facilmente lembrados. Próximo de Angra dos Reis, em frente a Lopes Mendes, na Ilha Grande, surge mais um desses personagens, conhecido como Jorge Grego.

Reza a lenda que ele foi um pirata que navegava em direção ao Estreito de Magalhães quando começou a ser perseguido para armada inglesa. Com o barco destruído perto da Ilha Grande, ele conseguiu fugir de bote até uma ilha próxima, onde teria sobrevivido com suas duas filhas e um ajudante. Lá também teria enterrado do tesouro que carregava. Com o passar do tempo, as meninas cresceram e uma delas teria se apaixonado pelo marujo. O pai, enciumado, teria matado os dois e se matado em seguida.

Verdade ou não, a história da Ilha de Jorge Greco é apenas pano de fundo para uma das melhores áreas de mergulho da região. Uma ilhota que tem uma área 1 km², deserta, sem água potável e com vegetação baixa. Lá é O ambiente subaquático oceânico é rico em corais, peixes, tartarugas, polvos, lulas, camarões, siris, cavalo marinho e golfinhos.

A visita a Ilha de Jorge Grego pode ser feita a partir de Vila de Abraão. As embarcações tem que ter autorização da Capitania dos Portos. 

Angra tem alguns dos mergulhos mais tranquilos de todo o estado, sendo assim ótimo destinho para iniciantes, como excelentes mergulhos de nível avançado e até mesmo técnico. E alguns destes últimos se localizam na área de Jorge Grego. 

Em breve o Onda Azul estará indo em excursão para mergulhar na área e dentro da baía da Ilha Grande com tubarões Mangonas! Agende conosco e visite esse local sensacional em Angra dos Reis.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O Lázaro de Ilha Grande

O Lázaro de Ilha Grande

imagem-destacada-o-lazaro-de-ilha-grande

A Ilha Grande é um dos destinos com várias histórias desde que o Brasil foi colonizado pelos portugueses. Neste blog você vai conhecer alguma delas, começando pelo Lázaro localizado no arquipélago na Vila do Abraão. Construído por Dom Pedro II no século XIX, o hospital de quarentena foi concebido para receber imigrantes e viajantes que chegavam por aqui portando cólera, geralmente contraído em navios.

A história da construção do Lazareno começa com uma viagem do imperador até Angra dos Reis, no dia 5 de dezembro de 1863. Nesta viagem, ele passou pela enseada de Palmas e do Abrãao. O monarca acabou pernoitando na Fazenda do Holandês e, durante essa estadia, também fez uma doação para a construção da igreja de São Sebastião, localizada na praça central do vilarejo. Toda essa aventura foi registrada em textos e desenhos em um diário de viagem, guardado no Museu Imperial de Petrópolis.

A construção do Lázaro começa em 1884, impulsionando significativamente a ocupação da Vila de Abraão. Na mesma época, a Coroa também adquiriu a Fazenda do Holandês, uma propriedade que se estendia da praia Preta até a atual ponte de atracação do Abraão. Dois anos depois, o hospital de quarentena era inaugurado e obedecia o critério adotado pelos navios de passageiros com divisão de classes: pavilhões de 1ª, 2ª e 3ª classes. Haviam restaurantes, armazéns para cargas e bagagens, laboratório bacteriológico, enfermaria e farmácia, além de belos jardins. O Lazareto funcionou até 1913 tendo atendido 4.232 embarcações, das quais 3.367 foram desinfetadas. Historiadores acreditam que o encantamento de Dom Pedro II durante a passagem pela Ilha Grande influenciou na escolha do local.

O Lázaro funcionou até 1913, quando foi fechado por Oswaldo Cruz, uma vez que ficou comprovado que esse tipo de isolamento não era eficaz para conter doenças. Com a Revolução Constitucionalista em 1932, Getúlio Vargas reabre o local com a função de presídio, abrigando alguns presos políticos como o escritor e imortal Orígenes Lessa. Com a construção do presídio em Dois Rios, no outro lado de Ilha Grande, os apenados foram removidos para lá.

Em 1954, Carlos Lacerda, então governador do Rio de Janeiro, mandou demolir o Lázaro com tiros de canhão. Da infraestrutura sobre apenas a parte subterrânea, que pode ser visitada até hoje por quem deseja passear por Ilha Grande.

Agende seu mergulho em Ilha Grande com a Onda Azul e aproveite para conhecer o Lázaro da região.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Angra dos Reis: um dos melhores locais para a prática do mergulho no mundo

Angra dos Reis: um dos melhores locais para a prática do mergulho no mundo

imagem-destacada-angra-dos-reis-um-dos-melhore-locais-para-a-pratica-do-mergulho-mundo

Angra dos Reis é um dos municípios que está numa região conhecida como Costa Verde, no Sul do Rio de Janeiro. Perto para quem vem do Rio (157 km de distância), mas também não é muito longe para quem vem de São Paulo (405 km de distância). No litoral verde esmeralda do município há 365 ilhas, ou seja, você pode visitar uma ilha por dia durante um ano.

De todas, a Ilha Grande é o grande atrativo da região. O local, que já foi sede de uma penitenciária e cujas ruínas podem ser visitadas pelos turistas. A região também uma grande concentração de naufrágios, já que houve ali várias disputas entre piratas, corsários e o império entre os séculos XVI e XIX. Uma ótima pedida para quem é um mergulhador avançado, iniciante ou para aqueles que querem apenas um local para um merecido descanso.

As nossas dicas de mergulho são para aqueles que desejam ver algo diferente e que pode ser encontrado em Laje Matariz, localizada a 1 km da Praia do Bananal na Ilha Grande. Nesta localidade é possível encontrar um naufrágio de helicóptero, resultado de um acidente aéreo que vitimou o dono do antigo Hotel Glória.

Outro ponto interessante, ainda localizado na Ilha Grande, é o naufrágio do navio Pingüino, um dos mergulhos mais requisitados da região. Nele é possível acessar algumas partes da embarcação panamenha de 70 metros como porões e corredores, além de encontrar uma grande diversidade de vida marinha.

Quem quer algo mais simples, usando snorkel, deve visitar as Ilhas Botinas e Ilha dos Porcos. São locais cuja a profundidade chega a 8 metros com águas bastante cristalinas É possível encontrar uma variedade de peixes multicoloridos, além de corais e outros exemplares da biologia da região.

Veja a nossa agenda e programe o seu mergulho em Angra dos Reis.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Venha praticar mergulho com os profissionais da Onda Azul

Venha praticar mergulho com os profissionais da Onda Azul

imagem-destacada-venha-praticar-mergulho-com-os-profissionais-da-onda-azul

O próximo ano será incrível para quem quer aprender a mergulhar com os cursos da Onda Azul. São cinco destinos que escolhemos para que você tenha uma formação com segurança e ainda desfrute das belezas naturais dessas localidades. Todas as nossas iniciativas são feitas em parceria com a Agência de Turismo Oxigenação. Escolha um dos lugares abaixo para saber mais.

Yap - Micronésia

Yap é o estado mais ocidental da federação, localizada a meio caminho entre as ilhas de Guam e Palau. O arquipélago é um dos locais ameaçados pelo aquecimento global, com isso, as ilhas correm o risco de desaparecer se o nível dos oceanos continuar a subir. Assim como algumas culturas elegeram o ouro como material precioso, nesta ilha eles elegeram o calcário. Mais especificamente, o calcário em formato de grandes discos.

Abrolhos (Bahia)

Localizada a 75km da costa de Caravelas, na Bahia, e é formado por cinco ilhas e conhecido por ser o santuário das baleias Jubarte. É para lá que esses gigantes vão entre os meses de julho e novembro para acasalar e terem filhotes. Pode ser que, durante o mergulho, você aviste algum desses mamífero, além de dezenas de cardumes e tartarugas. Em Abrolhos existem entre 13 e 17 pontos para a prática do mergulho e que são autorizados pelo ICMBio.

Angra dos Reis (Rio de Janeiro)

A cidade está na Costa Verde Fluminense, a 185 km do Rio de Janeiro. É conhecida por ter uma baía com águas claras e calmas. Um dos seus maiores atrativos são as ilhas como Ilha Grande, Gipóia, Jorge Grego e Butinas. Há também alguns naufrágios que podem ser visitados, além de lajes e grutas. É considerado um dos melhores locais para a prática do mergulho.

Cabo Frio (Rio de Janeiro)

Na parte oposta do Estado do Rio de Janeiro, numa área conhecida como Região dos Lagos, Cabo Frio é uma cidade com águas cristalinas, grande diversidade de vida marinha e diversos pontos de mergulho, que pode ser praticado em diversos estilos. Os locais de mergulho são muito próximos, o que torna a aventura ainda mais interessante.

Búzios (Rio de Janeiro)

Junto com Cabo Frio e Arraial do Cabo estão entre os locais mais procurados para a prática do mergulho no estado do Rio de Janeiro. Conhecida pelo glamour e noite agitada, Armação de Búzios é um dos locais onde acontece um fenômeno conhecido como ressurgência (Cabo Frio também). Nele, as correntes marinhas com água gelada e repletas de nutrientes oriundas da Antártica atraem e mantêm uma população marinha interessada pelos alimentos presentes nessas correntes.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email