O Lázaro de Ilha Grande

imagem-destacada-o-lazaro-de-ilha-grande

A Ilha Grande é um dos destinos com várias histórias desde que o Brasil foi colonizado pelos portugueses. Neste blog você vai conhecer alguma delas, começando pelo Lázaro localizado no arquipélago na Vila do Abraão. Construído por Dom Pedro II no século XIX, o hospital de quarentena foi concebido para receber imigrantes e viajantes que chegavam por aqui portando cólera, geralmente contraído em navios.

A história da construção do Lazareno começa com uma viagem do imperador até Angra dos Reis, no dia 5 de dezembro de 1863. Nesta viagem, ele passou pela enseada de Palmas e do Abrãao. O monarca acabou pernoitando na Fazenda do Holandês e, durante essa estadia, também fez uma doação para a construção da igreja de São Sebastião, localizada na praça central do vilarejo. Toda essa aventura foi registrada em textos e desenhos em um diário de viagem, guardado no Museu Imperial de Petrópolis.

A construção do Lázaro começa em 1884, impulsionando significativamente a ocupação da Vila de Abraão. Na mesma época, a Coroa também adquiriu a Fazenda do Holandês, uma propriedade que se estendia da praia Preta até a atual ponte de atracação do Abraão. Dois anos depois, o hospital de quarentena era inaugurado e obedecia o critério adotado pelos navios de passageiros com divisão de classes: pavilhões de 1ª, 2ª e 3ª classes. Haviam restaurantes, armazéns para cargas e bagagens, laboratório bacteriológico, enfermaria e farmácia, além de belos jardins. O Lazareto funcionou até 1913 tendo atendido 4.232 embarcações, das quais 3.367 foram desinfetadas. Historiadores acreditam que o encantamento de Dom Pedro II durante a passagem pela Ilha Grande influenciou na escolha do local.

O Lázaro funcionou até 1913, quando foi fechado por Oswaldo Cruz, uma vez que ficou comprovado que esse tipo de isolamento não era eficaz para conter doenças. Com a Revolução Constitucionalista em 1932, Getúlio Vargas reabre o local com a função de presídio, abrigando alguns presos políticos como o escritor e imortal Orígenes Lessa. Com a construção do presídio em Dois Rios, no outro lado de Ilha Grande, os apenados foram removidos para lá.

Em 1954, Carlos Lacerda, então governador do Rio de Janeiro, mandou demolir o Lázaro com tiros de canhão. Da infraestrutura sobre apenas a parte subterrânea, que pode ser visitada até hoje por quem deseja passear por Ilha Grande.

Agende seu mergulho em Ilha Grande com a Onda Azul e aproveite para conhecer o Lázaro da região.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email