Dicas para quem quer praticar o turismo sustentável

Dicas para quem quer praticar o turismo sustentável

imagem-destacada-dicas-para-quem-quer-praticar-o-turismo-sustentavel

O Turismo é uma das áreas que mais geram dinheiro no mundo. No entanto, ao visitar uma região, precisamos fazer a nossa parte para que ele seja uma atividade sustentável, pensando sempre no impacto social, econômico e ambiental. São atitudes que minimizam nossa influência nos ambientes em que estamos presentes. Para isso, trouxemos algumas dicas para ajudar. Porém é necessário salientar que um turista consciente é, antes de tudo, um bom cidadão em sua cidade de origem.

Cultura local tem que ser respeitada

Entenda como funcionam as tradições locais e quais são as questões sociais da região que você está visitando. Usar algumas palavras no idioma do país, seguir regras de comportamento diferentes das suas, estar consciente dos hábitos e valores das pessoas daquela região são formas de respeitar a cultura local.

Seja um agente transformador

Para isso, valorize os negócios locais: se hospede em hoteis e vá em restaurantes gerenciados por pessoas da região. Consumir o artesanato e produtos que são fabricados por quem vive naquele local também é uma forma de subsidiar a economia regional.

Preserve o meio ambiente

Como falamos, o turismo sustentável tem uma preocupação ambiental. Logo, não deixe lixo nos pontos de visitação, economize luz e água. Também tenha em mente a questão do desperdício de alimentos, consumindo somente o necessário.

Transporte

Por que não visitar um ponto da região de bicicleta, por exemplo? Preocupar-se com as emissões de CO2 é praticar o turismo sustentável. Privilegie também o transporte público em seu deslocamento para os locais de visitação.

Valorize o turismo de experiência

Sim, é importante incentivar o ecoturismo ou turismo rural, pois essas práticas, no geral, tem uma preocupação com a conservação do meio ambiente e os impactos da nossa presença.

Priorize quem é sustentável

Procure saber se o estabelecimento que vai te hospedar tem práticas sustentáveis. Reciclagem de lixo, uso de energia solar, aproveitamento das águas da chuva são algumas delas. O Prêmo Braztoa de Sustentabilidade (Brasil), e o selo Ecolabel, da União Europeia, são iniciativas que reconhecem práticas neste sentido, assim como o Global Sustainable Tourism Council.

Voluntariado

Pesquise e ajude iniciativas locais que protejam animais ou estão em defesa dos Direitos Humanos. Mas calma! Antes de ingressar, verifique se elas estão realmente desenvolvendo um trabalho para resolver esses problemas.

Direitos básicos em foco

Lugares que violam direitos básicos dos animais ou humanos devem ficar fora da sua lista. Na Argentina, por exemplo, temos o controverso zoológico de Luján, frequentemente acusado de maus tratos. Em algumas regiões da Índia, os elefantes são explorados como atrações turísticas. Fique atento.

Com informações do Skyscanner

"Lembre-se especialmente no turismo de mergulho de não consumir plástico de uso único, como copos e canudos descartáveis. Se você está num barco e o refrigerante é de lata de alumínio, que é reciclável, beba direto da lata, não precisa de canudo nem de copo! É importante termos em mente que a maior parte absoluta do nosso lixo vai para os mares. Então temos não só o direito de mares e praias limpas, como o dever de não contribuir para a poluição bem como de catar todo lixo que vermos nestas áreas e dar a destinação correta. E no mergulho é nossa obrigação não molestar, incomodar e nem sequer tocar na vida marinha. Lembre-se: Deixe apenas saudades, leve apenas boas lembranças e tire apenas fotos!"

Paulo Guilherme "Pinguim"
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email