Pescador acha âmbar-gris avaliado em R$ 1,2 milhão

imagem-destacada-pescador-acha-ambar-gris-avaliado-em-r-12-milhao

Um princípio de tempestade interrompeu a pescaria de Chalermchai Mahapan, 20 anos, que teve que voltar para casa mais cedo. Mas o que poderia ser um dia ruim, transformou-se no dia de sorte deste pescador tailandês. Enquanto ele levava o barco para as docas, viu um pedaço de pedra branca,  empurrado pela corrente em direção a praia. O ‘objeto’, contudo, não era uma rocha, mas um pedaço de ‘vômito de baleia’ ou âmbar-gris, avaliado em R$ 1,2 milhão.

Inicialmente o jovem ficou desconfiado e, ao chegar mais perto, suspeitou que a ‘pedra’ de 7 Kg poderia ser algo de valor. Por isso, levou-a para casa até que conseguisse descobrir do que se tratava. Perguntou aos pescadores mais idosos e fez um teste, queimando partes da rocha, observando que elas derretiam facilmente. Depois, enviou alguns pedaços para um laboratório analisar, e comprovou que se tratava de âmbar cinza.
Apesar de ter uma potencial fortuna em mão, Mahapan revelou não ter pressa para vender o vômito de baleia. “Um agente encontrará um comprador internacional para ele”, disse o pescador, que espera fazer o melhor negócio possível em cima do achado. Agora é esperar para ver quanto Chalermchai Mahapan vai conseguir pelo pedaço de âmbar cinza.

Quarenta e oito anos depois, 1968, os descendentes Borthwick pediram a propriedade da ilhota em formato cônico com uma área de 6,2 hectares e que se eleva a uma altura máxima de 93 metros acima do nível do mar. Porém já havia prescrevido o prazo e o tesouro arqueológico passou, dessa forma, às mãos do Estado.

Uso na indústria da perfumaria

O âmbar cinza, âmbar-gris ou vômito de baleia, é uma secreção produzida nos intestinos dos cachalotes e pode ser encontrado flutuando no mar ou quando é arrastado para a costa. A substância é um dos ingredientes mais valiosos da perfumaria, usado como fixador das fragrâncias. Já o âmbar tem a ver com o fato de que os perfumistas franceses o importavam dos países nórdicos  A proibição da caça à baleia em vários países levou às alturas o preço do âmbar-gris. Hoje já há substitutos químicos, mas a substância original segue sendo negociada a cotações que atingem R$ 20 o grama.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Prezados mergulhadores, clientes e amigos,

Em função da atual situação do Brasil e do mundo, de quarentena, isolamento físico e proibição de agrupamento de pessoas num mesmo local, teremos que alterar nossas atividades de mergulhos e de cursos. Nosso calendário está temporariamente suspenso até segunda ordem e deste momento em diante trabalharemos apenas com cursos sob consulta e demanda. Se você tem interesse em algum curso do Onda Azul ou parceiros, entre em contato por e-mail e nos conte sua necessidade. Iremos atender da melhor forma possível.

Desde já agradecemos a atenção e compreensão,

Paulo Guilherme Pinguim
Fundador do Centro de Estudos do Mar Onda Azul